Vitaminas estão envolvidas em tantos processos no corpo humano que às vezes podemos esquecer o quão importante eles são para manter nosso corpo em um ótimo estado de funcionamento. Nesta série eu estarei discutindo os prós e contras de vitaminas, o que eles fazem, o que acontece se você tem muito ou muito pouco em sua dieta, e novas pesquisas em sua eficácia em várias condições. Esta semana vou estar olhando para uma gordura solúvel, poderosa conhecida como vitamina A.

O que faz a vitamina A?

A vitamina A é uma vitamina lipossolúvel encontrada em muitos alimentos que está envolvida na função imunológica, visão, reprodução e comunicação celular. A vitamina A vem em muitas formas, mas apenas de duas fontes. Um grupo é encontrado em alimentos de origem animal. Estes são chamados retinóides. O outro grupo é encontrado em alimentos à base de plantas. Estes são chamados carotenóides e incluem beta-caroteno. Beta-caroteno no corpo é convertido em vitamina A.
Uma das principais funções da vitamina A é ajudar com a visão. Isso ocorre porque a retina humana tem quatro pigmentos fotográficos que armazenam vitamina A. A rodopsina é um desses pigmentos e está localizada nas células da retina. Rhodopsin é responsável pelas células de vareta detectar pequenas quantidades de luz e nos permite ver à noite e em condições de luz fraca. Retinal, a versão aldeído da vitamina A, é usado para fabricar rodopsina e também está envolvido nas reações que causam a excitação visual pela luz atingindo as células do bastão do olho.

A vitamina A também suporta o crescimento celular, desempenhando um papel crítico na formação normal e manutenção do coração, pulmões e rins. Ele também ajuda a formar e manter a pele saudável, dentes, tecido esquelético e macio, e membranas de muco. Também pode ser necessário para a reprodução e amamentação.

Alimentos ricos em vitamina A

Existem muitos alimentos ricos em vitamina A e beta-caroteno. A vitamina A provém de fontes animais, como ovos, carne, leite, queijo, creme, fígado, rim e bacalhau. Se você beber leite desnatado deve-se notar que geralmente ele será fortificado com vitamina A.

Fontes de beta-caroteno incluem laranja brilhante e frutas amarelas, como melão, toranja rosa e damascos e legumes, como cenoura, abóbora, batata doce e abóbora. Outras boas fontes de beta-caroteno incluem brócolis, espinafre e a maioria dos outros vegetais verdes e frondosos. Basta lembrar que quanto mais intensa a cor de uma fruta ou vegetal, maior o teor de beta-caroteno.

vitamina-a-retinol-beneficios-e-indicacoes

Deficiência de vitamina A

Devido a uma dieta normal é bastante rara nos países desenvolvidos. Deficiência pode ser atribuída a doenças inflamatórias como Crohn e celíacos porque a trilha digestiva fica danificada e isso afeta a absorção de vitamina A. A deficiência de zinco, alcoolismo e doenças pancreáticas também podem afetar os níveis de vitamina A no corpo. Nutrientes que podem ajudar com a absorção de vitamina A no corpo incluem vitaminas B2, B3, B12, C, D e E, bem como magnésio, selênio, manganês, potássio, fósforo, carotenóides, iodo, tirosina e zinco.

Como a vitamina A é um componente importante para a visão normal, deficiência de vitamina A pode causar cegueira noturna, ou pelo menos uma diminuição da capacidade de ver em pouca luz. A deficiência de vitamina A também pode manifestar-se como diminuição da função do sistema imunológico, o que fará com que seu corpo tenha dificuldade em combater infecções e curar feridas.

Os sintomas de deficiência geral podem incluir olhos secos, cegueira noturna, diarréia e problemas de pele. Se você tem sintomas de deficiência de vitamina A você precisa ver um prestador de cuidados de saúde que pode pedir exames de sangue para determinar se uma deficiência de vitamina A é o problema ou se existem outras causas

 

Efeitos colaterais da vitamina A

Se você receber muita vitamina A, você pode ficar doente. Grandes doses de vitamina A também podem causar defeitos congênitos. A intoxicação aguda por vitamina A pode ocorrer quando várias centenas de milhares de UIs de vitamina A são tomadas aleatoriamente ou são suplementadas. Os sintomas de intoxicação crônica por vitamina A podem ocorrer em adultos que tomam regularmente mais de 25.000 UI por dia. Bebês e crianças são mais sensíveis à vitamina A, e podem ficar doentes depois de tomar doses menores de vitamina A ou vitamina A em alimentos ou produtos.

Por outro lado grandes quantidades de beta-caroteno não vai fazer você ficar doente. Consumir grandes quantidades de beta-caroteno pode transformar a pele amarela ou laranja, no entanto. A mudança na cor da pele voltará ao normal uma vez que a ingestão de beta-caroteno é reduzida.

Os cientistas estão estudando a vitamina A para entender como ela afeta a saúde. Aqui estão alguns exemplos do que esta pesquisa mostrou:

Câncer: Pessoas que consomem grandes quantidades de alimentos contendo beta-caroteno podem ter um menor risco de certos tipos de câncer, como câncer de pulmão ou câncer de próstata. Estudos até à data não mostraram que a suplementação com vitamina A ou beta-caroteno pode ajudar a prevenir o cancro ou diminuir as chances de morrer desta doença.

Degeneração macular relacionada à idade: A degeneração macular relacionada à idade é uma das causas mais comuns de perda de visão em idosos. Entre as pessoas afligidas, um suplemento contendo grandes doses de beta-caroteno combinado com outros antioxidantes, zinco e cobre mostrou-se promissor para abrandar a taxa de perda de visão.

Sarampo: Quando as crianças com deficiência de vitamina A contraem sarampo, a doença tende a ser mais grave. Nestas crianças, tomar suplementos com altas doses de vitamina A pode encurtar a febre e a diarréia causada pelo sarampo. Estes suplementos também podem diminuir o risco de morte em crianças com sarampo que vivem em países em desenvolvimento onde a deficiência de vitamina A é comum.

Consumo recomendado de Vitamina A – Retinol

Recomenda-se obter as seguintes quantidades de vitamina A por dia:

Bebês: 400 microgramas (mcg) por dia até 6 meses e 500 mcg até 12 meses
Crianças: 300mcg por dia até 3 anos, 400mcg por dia até 8 anos, e 600mcg por dia até 13 anos
Adolescentes e adultos: 900mcg por dia para homens de 14 e mais velhos, 700mcg por dia para mulheres de 14 e mais velhos
Mulheres que estão grávidas ou amamentando: Você precisa de mais, e você deve perguntar ao médico o que é melhor para você neste caso.

Como você pode ver, a vitamina A é uma vitamina importante para incluir em sua dieta, mas com qualquer tipo de suplementação sempre consultar seu médico para se certificar de que você está tomando as doses corretas. Basta lembrar que você não quer ser pego ficando laranja por falta de vitamina A.

References:

1. Osiecki, Henry , The Nutrient Bible 8th Edition, Bio Concepts Pub, Kelvin Grove QLD

2. “Vitamin A.” Office of Dietary Supplements, National Institute of Health. July 2012.

3. “Vitamin A (Retinol).”  University of Maryland Medical Center. June 2011.

4. “Vitamin A.” Mediline Plus. February 2013.

5. Hennekens CH, Buring JE, Manson JE, Stampfer M, Rosner B, Cook NR, et al. Lack of effect of long-term supplementation with beta carotene on the incidence of malignant neoplasms and cardiovascular disease. The New England journal of medicine 1996;334:1145-9.

6. Neuhouser ML, Barnett MJ, Kristal AR, Ambrosone CB, King IB, Thornquist M, et al. Dietary supplement use and prostate cancer risk in the Carotene and Retinol Efficacy Trial. Cancer Epidemiol Biomarkers Prev 2009;18:2202-6.

7. Age-Related Eye Disease Study Research Group. A randomized, placebo-controlled, clinical trial of high-dose supplementation with vitamins C and E, beta carotene, and zinc for age-related macular degeneration and vision loss: AREDS report no. 8. Arch Ophthalmol 2001;119:1417-36.

8. Yang HM, Mao M, Wan C. Vitamin A for treating measles in children. Cochrane Database Syst Rev 2011;2005.

9. Sudfeld CR, Navar AM, Halsey NA. Effectiveness of measles vaccination and vitamin A treatment. Int J Epidemiol 2010;39 Suppl 1:i48-55.